Um erro obstinadamente resistente: o verbo haver impessoal

Podem haver outras causas?! Não! Pode haver outras causas.
Trata-se, pois, como já se pode deduzir dos itálicos, do verbo haver, na sua acepção impessoal, que continua por aí mal usado a torto e a direito, ou melhor, a torto, pois a direito… não é assim que se deve usar. Podem haver: não! Pode haver: sim! Qualquer verbo em acepção impessoal usa-se apenas na 3ª pessoa do singular. Se o verbo impessoal se usar em conjugação complexa (tempos compostos ou perifrástica), com auxiliar, portanto, então é para o auxiliar que passa a impessoalidade. Estão vocês a ver: “Pode haver outras causas” ; “haverá outras causas”; “estaria para haver outras causas; tem havido outras causas (tempo composto)”…
Mas, para explicação mais alargada sobre o desgraçado verbo haver, remetem-se os visitantes para as seguintes rubricas do livro Tento na Língua!: 6, 7, 8 e 132.

N. B. Note-se que isto do verbo haver impessoal não tem nada a ver com o tal acordo. Até porque a maior parte dos falantes Brasileiros, nossos irmãos, nestes casos, não usam o verbo haver, mas sim o verbo ter, também impessoal, pois claro.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: