Ainda o Acordo: Vasco Graça Moura

Aos deparantes de acaso ou adrede visitantes, atrevo-me, com a devida vénia, a recomendar a leitura de todos os excelentes artigos de Vasco Graça Moura (VGM) publicados, de há uns bons tempos a esta parte, no Diário de Notícias às Quartas-feiras, e em outros locais como, por exemplo, o Público de 16 de Março de 2008, p. 10/11, e ainda a referência ao “ensaio arrasador de Vitorino Magalhães Godinho” publicado no Jornal de Letras de 26 de Março. São de VGM as palavras que retiro do seu artigo no DN de 2 de Abril: “Só para alguma ingenuidade lusitana, mais propensa à metafísica, é que se trata de assegurar a ‘unidade’ da língua…”

Uma resposta

  1. Não é ” E ainda o acordo!” como se fosse um assundo chato!
    É um dispensável filmel de estupido terror consequente!
    Imagine a leitura de um Jornal! Pois. Nos blogs e sms escevemos como nos apetece.
    Mas magine o Diário da Republica!
    Mas imagine: por exemplo os spanhóis. Sim, os Espanhóis no Parlamento Europeu não só têm o Castelhno como tem o Catalão!
    Agora, nós no Parlaento Europeu vamos ter o quê? Textos em Brasuquês????
    Não.Não é “e ainda” é mesmo ir para a rua gritar: Dispensamos esta grosseira HUMILHAÇÃO.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: