“…contra homines praevalebis!” *

Todos os natais assim, mesmo ali, onde nasceu o Salvador?!  Salvador que parece estar muito longe de ter a força de Jacob para salvar alguém.

Tudo começou naquele episódio bíblico narrado no Génesis: a luta de Jacob contra o Anjo. Ou melhor, se o Génesis foi escrito por Moisés, muito depois de os filhos de Israel terem vivido escravizados no Egipto, temos de convir que esse complexo de superioridade, com base no mito de Israel, há muito que estava impregnado na tradição judaica. O Anjo, vencido, mudou o nome ao vencedor, passando este a chamar-se Israel que significa “forte contra Deus”, ou então ‘pugnator’, ‘miles Dei’ (= combatente, soldado de Deus). Vejam:

“At ille, Nequaquam, inquit, Jacob appellatur nomen tuum, sed Israel; quoniam si contra Deum fortis fuisti, quanto magis contra homines praevalebis!” (Gen., 32, 28).

Tradução: “Mas ele [o anjo] disse: De maneira nenhuma será Jacob o teu nome, mas sim Israel; porquanto se contra Deus foste forte, quanto mais contra os homens serás o mais valente!”.

Na Palestina, “a política de Israel assemelha-se a um crime contra a humanidade”, considerou o relator da ONU para os direitos humanos nos terrirtórios palestinianos, Richard Falk, que classificou ainda de “punição colectiva” a prática dos govermos de Telavive (dos jornais).

Estará Richard Falk contra o Anjo do Génesis que preconizou (profetizou?…) a prevalência de Israel contra os homens (“quanto magis contra homines praevalebis”)? Ter-se-á enganado o Anjo que Jacob venceu? Ou não se enganou, e quando disse “contra homines” quis dizer, não homens armados, soldados rivais em guerra, mas sim “gente com alma”, civis: homens, mulheres e crianças  inocentes?

Lê-se nos jornais : “40 % das vítimas são mulheres e crianças”. Sem contar, portanto, com os civis homens. Quantos por cento são civis, as vítimas?… Mas em 15/01/08, quando se noticiou o bombardeamento do hospital e da ONU, já se falava em 60% de vítimas civis.

…quanto magis contra homines praevalrebis!

* O verbo praevalere, usado na Vulgata, significa, segundo os dicionários latinos: prevalecer; levar vantagem; predominar; ser o mais forte, o mais valente. (Vide tradução no texto)

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: