Latim maltratado

Ao pobre do Latim (ou melhor, aos pobres de nós, falantes do Português, que tanto precisávamos dele) não bastava já que, em Portugal, o escorraçassem dos currículos nas últimas reformas curriculares! Pois! E, assim, como podemos admirar-nos  que ele esteja, a toda a hora, a ser maltratado por muitos daqueles que, entre nós, resolvem, de vez em quando, usar uma expressão ou uma palavra latina e, dando provas de que não sabem latim nenhum, o usam mal? Vou só referir-me a dois casos em que o mau-uso saiu da boca ou da pena de Senhores Professores Doutores, que vou evitar nomear:

1.  statu quo – Ouvi há dias alguém utilizar este latinismo, pronunciando “stato quo”, com o ‘o’ da primeira palavra bem aberto. E era tão fácil, a um senhor professor doutor, evitar a calinada: bastaria consultar um bom dicionário (provavelmente o seu), antes de a usar. Olhem, querem ver o que está no Dic. Complementar da Língua Portuguesa, de Augusto Moreno?

statu quo (por: in statu quo ante)  (L.) – O estado em que as coisas se encontravam precedententemente.”

Nunca podia ser “stato” porque status é um nome de tema em ‘u’, regular. Cf. rubrica 34 in Tento na Língua-1.

2. Numa grande entrevista a um professor doutor, que ontem li, encontrei duas vezes, lembrando Clinton, “o felatio”, assim, com o artigo masculino e sem os dois ‘ll’ que a palavra latina deve ter. Vamos agora, por exemplo, ao Dic. da Língua Portuguesa da Porto Editora de 2003:

felação s.f. Sexo oral praticado em homens. Do lat. fellare)”.

É claro que o Torrinha não traz a palavra fellatio, porque no tempo dele (vade retro!) não se punham palavras dessas nos dicionários, nem mesmo nos latinos… Quem quiser, mesmo sem saber latim, usar a palavra latina, terá de escrever “a fellatio”. Sim porque saberia que, em latim, todos os nomes terminados em –tio são do género feminino (O sufixo indica que se trata de ‘acção’ relativa a determinado verbo). Só mais dois ou três exemplos exemplos: delatio (verbo deferre); corruptio (verbo corrumpere); damnatio (verbo damnare). Remete-se o deparante de acaso ou o adrede visitante para a postagem “Considerações sobre a Ratio”. E também a rubrica 98 de Tento na Língua-1.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: