Erro que alastra (mas alastra mesmo!)

“No entanto, Domingues Lopes admite que a acusação em questão – de um alegado atentado à liberdade de imprensa – ‘é uma das matérias que entra na jurisdição do PEDH’” (DN 27/FEV/10, “Estado pode ser julgado em tribunal europeu”, p. 5., realçado nosso)
Mas alastra mesmo! Vejam bem. Estou a ver que, por este andar, em breve acabarei por não conseguir ler peça jornalística em que, pelo menos uma vez, não encontre o dito cujo. Numa oração relativa cujo antecedente do “que” seja plural. Olhem para o realçado da transcrição.

“É uma das matérias que entra”? Se o “que” é sujeito (como parece que não pode ser outra coisa) e o antecedente é “matérias”, então o predicado (o verbo ) é “entram”: “É uma das matérias que entram…” É ou não é?

Vejam lá então – vos peço – essa sintaxe do relativo ‘que’!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: