Pêsames a Pilar

A Pilar del Rio, Anjo da Guarda de José Saramago, “que não deixou que ele morresse”… até ao último momento:

A morte que é o fim do Mundo para os comuns mortais, para os incomuns que, como Saramago, “se vão da lei morte libertando” (Camões, Lus. I, 2), não é mais do que o apagamento de um Homem vivo que não suportou mais viver. Não ‘morrerá’, porque a Obra que deixou à Humanidade é um gigantesco aviso, uma lembrança, uma fonte de Sabedoria que viverá connosco para sempre, até ao fim.

Um abraço muito sentido dos leitores

António Marques e Dalila Martins Bello

Pombal, 18 de Junho de 2010

Uma resposta

  1. Bendita Pilar del Rio por dar tanta felicidade ao imortal José Saramago. Um abraço muito sentido

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: