A ignorância da sintaxe

E da morfossintaxe! Só dois exemplos:

1. “ Especiais q.b. Mourinho é special one em tudo e não lhe falta atenções até nas horas livres. Vanessa também se tornou especial nos ecrãs, mas sofre por amor” (Notícias TV, nº 129, p. 20)

2. “Como português, incomodou-me mais os títulos dos jornais da imprensa estrangeira do que a prestação da selecção nacional.” (DN 2/Jul/10, p. 7, cartas, ‘Novos Navegadores’)

Correcção:

1. Se o escrevente soubesse sintaxe, ao escrever ‘falta atenções’, o seu consciente gramatical (ou o subconsciente) teria ‘gritado’ a discordância, pois falta é verbo pessoal que tem obrigação  de concordar com o sujeito: faltam atenções. Sintaxe, pois. Mas também morfossintaxe, porque a concordância correcta implica a conjugação verbal.

2. “Como português, incomodaram-me mais os títulos“. Sujeito no plural, verbo no plural.

Observação pertinente: talvez se trate, nos dois casos, de uma tendência, que grassa por aí, de ver verbos impessoais onde eles são pessoais, pessoalíssimos. Não, não! Nem ‘falta’ nem ‘incomodou’ são formas de verbos impessoais.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: