Relatório da Protecção Civil sobre “o fogo no Algarve”

“[…] A reacção surge depois de ontem o Público ter avançado que a Protecção Civil se recusou a avaliar a forma como atacou o fogo do Algarve. Segundo o jornal, os responsáveis terão entendido que não faria sentido proceder a uma autoavaliação, “limitando-se a descrever todos os acontecimentos e deixando nas mãos do ministro da Administração Interna a responsabilidade de tirar as devidas ilações. Por outro lado, o presidente da Liga de Bombeiros Portugueses diz possuir um relatório que confirma ter havido ‘má coordenação e má estratégia’. Jaime Marta Soares frisou que o relatório foi encomendado pela Liga a uma pessoa “credível, competente e capaz”. (in DN 12/08/2012, p. 18).

Então digam lá, meus senhores, pode haver um relatório, sobre seja lá o que for, sem conclusões?! Se quem afirma tal enormidade tivesse sido aluno no ensino técnico comercial, saberiam que não poderá, de maneira nenhum; afirmar uma coisa destas; quanto mais fazê-la! Na disciplina de Português, ensinava-se o português, no seu uso estético e no seu uso pragmático. Na linha do pragmático, ensinava-se a escrever uma carta comercial, a escrever várias outras coisas entre as quais o relatório. E ensinava-se que o relatório terá de obedecer a um plano, mais ou menos assim: destinatário, objecto, objectivos, desenvolvimento descritivo dos acontecimentos e, finalmente, as conclusões. Quantas vezes, nas aulas, se dizia e repetia: “Meninos, não pode haver relatório sem conclusões!” Ou seja, não pode haver relatório sem que o(s) relator(es) expresse(m) a sua opinião sobre o relatado, e as consequentes recomendações à entidade destinatária do dito.

Então, meus senhores, Vossas Excelências entregam um relatório sem as devidas conclusões (sim, devidas, pois!) e agora contestam que se encomende um relatório, completo (repito: completo), a outra entidade, “credível, competente e capaz”?! Será isto apenas ignorância ou será mais alguma triste coisa? Já não chegavam as tristes coisas – tantas e tão tristes –  que nos assolam?!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: