Verbos auxiliares

Na postagem mais visitada deste blogue – “Pretérito: perfeito, imperfeito, mais-que-perfeito” – fala-se de tempos compostos dos verbos , tempos que se formam recorrendo a um verbo auxiliar que em português é o verbo ter ou o verbo haver.Mas antes de continuarmos, convém explicar o que é isso de um verbo auxiliar. Auxiliares são aqueles verbos que servem para auxiliar (pois claro) um qualquer verbo – principal – em determinados tipos de conjugação. E quais são as conjugações que se podem formar com um verbo auxiliar? Eis:

1. Tempos compostos:  auxiliares ter e haver. Haver, como auxiliar, está caindo em desuso. Mas usa-o, por vezes, quem quer dar ao discurso um aspecto arcaizante (questão de estilo. pois).

2. Voz passiva: auxiliar –  ser

3. Conjugação perifrástica activa: auxiliares – ter e haver

4. Conjugação perifrástica passiva: auxiliares – ter, haver e ser

Vamos então pegar num verbo  e fazê-lo passar, com alguns exemplos, por estas situações conjugacionais. O verbo amar (tinha de ser!). Se o visitante der por falta de alguma, tem sempre a possibilidade de consultar uma boa gramática…

 1. Tempos compostos.

Pretérito perfeito do indicativo: eu tenho amado, tu tens amado, ele tem amado, nós temos amado, vós tendes amado, eles têm amado

Pretérito perfeito do conjuntivo: (Que) eu tenha amado, que tu tenhas amado, que ele tenha amado, que nós tenhamos amado, que vós tenhais amado, que eles tenham amado.

Mais-que-perfeito do indicativo: eu tinha amado, tu tinhas amado, ele tinha amado, nós tínhamos amado, vós tínheis amado, eles tinham amado

Mais-que-perfeito do conjuntivo: eu tivesse amado, tu tivesses amado, ele tivesse amado, nós tivéssemos amado, vós tivésseis amado, eles tivessem amado.

Futuro perfeito do indicativo: eu terei amado, tu terás amado, ele terá amado, nós teremos amado, vós tereis amado, eles terão amado.

Futuro perfeito do conjuntivo: se eu tiver amado, se tu tiveres amado, se ele tiver amado, se nós tivermos amado, se vós tiverdes amado, se eles tiverem amado.

Condicional: eu teria amado, tu terias amado, ele teria amado, nós teríamos amado, vós teríeis amado, eles teriam amado.

Infinitivo  pessoal: ter (eu) amado, teres (tu) amado, ter (ele) amado, termos (nós) amado, terdes (vós) amado, terem (eles) amado.

Infinitivo impessoal: ter amado.

Gerúndio: tendo amado.

Obs.: em qualquer verbo, são estes tempos que têm a forma conjugacional de tempo composto.

2. Voz passiva. Rigorosamente, só têm voz passiva os verbos transitivos e o verbo auxiliar da voz passiva é, sempre, o verbo ser. Vejam:  Só se pode dar forma passiva a uma frase que tenha complemento directo (de verbo transitivo, pois claro). Na conjugação passiva, é o auxiliar – ser – que se flexiona e junta-se-lhe o particípio passado do verbo a conjugar, concordando, em género e numero, como adjectivo que é, com o sujeito: Eu sou amado. Uma mulher diz/escreve: Eu sou amada. Nós somos amados. Nós somos amadas. Assim em todos os tempos e modos.

Atenção às  chamadas  formas nominais compostas. Infinitivo pessoal composto: eu ter sido amado(a), etc,; infinitivo impessoal composto: ter sido amado(a); gerúndio: tendo sido amado(a).

3. Conjugação perifrástica activa. Flexiona-se o auxiliar – ter ou haver – seguido da preposição ‘de’ e do infinitivo do verbo principal: eu tenho de estudar ou eu hei-de estudar. Assim em todas as pessoas, em todos os tempos e modos. É, pois, o verbo auxiliar que se flexiona, de modo a exprimir: pessoa, número, tempo e modo: eu tenho de estudar, eu hei-de estudar – é o verbo ‘estudar’ primeira pessoa do singular do presente do indicativo (eu tenho…).

4. Conjugação perifrástica passiva. É também o mesmo verbo auxiliar – ter ou haver – que se flexiona; e o verbo principal está no infinitivo passivo: Eu hei-de ser amado, eu tenho de ser amado, concordando o adjectivo verbal com o sujeito, como na voz passiva simples. Os livros hão-de ser lidos. As mulheres e os homens, os meninos e as meninas, adultos e crianças, todos hão-de ser amados

Observação final: É claro, meus caros visitantes, que este apontamento é só para ajudar:  não é para evitar uma consulta (ou muitas consultas) a uma boa gramática…

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: