Arco da Velha, o Arco da Reinação – 6

400px-Chauveau_-_Fables_de_La_Fontaine_-_01-02

PRESIDENCIAIS – A CAMPANHA

“O CORVO E A RAPOSA

É fama que estava o corvo
Sobre uma árvore pousado
E que no sôfrego bico
Tinha um queijo atravessado.

Pelo faro, àquele sítio
Veio a raposa matreira,
A qual, pouco mais ou menos,
Lhe falou desta maneira:

– Bons dias, meu lindo corvo;
És glória desta espessura;
És outra fénix, se acaso
Tens a voz como a figura.

A tais palavras, o corvo,
Com louca, estranha afouteza,
Por mostrar que é bom solista
Abre o bico e solta a presa.

Lança-lhe a mestra o gadanho
E diz: – Meu amigo, aprende
Como vive o lisonjeiro
À custa de quem o atende.

Esta lição vale um queijo;
Tem destas para teu uso.
Rosna então consigo o corvo
Envergonhado e confuso:
– Velhaca, deixou-me em branco;
Fui tolo em fiar-me dela;
Mas este logro me livra
De cair noutra esparrela.

Manuel Maria Barbosa du Bocage”

Fábula. “S. f. (lat. fabula. Pequena narrativa, conto, apólogo, geralmente em verso, contendo lição moral sob o véu da ficção: as fábulas de Esopo. Mitologia: os deuses da Fábula (com maiúscula neste caso). Narração de coisas imaginárias; ficção; mentira: isso é fábula. Entrecho ou urdidura de romance, poema ou drama.” (Dicionário Prático Ilustrado, Lello).

Para esta obra-prima em verso que aqui se apresenta, foi o nosso genial Bocage buscar o tema ao mais famoso fabulista grego que há muito se estuda nas escolas, tendo sido tomada, através dos séculos, pelos mais célebres fabulistas conhecidos: o grego Esopo, o latino Fedro, o francês La Fontaine, outros e outros, incluindo, é claro o português Bocage. Quem, no meu tempo de garoto, aprendendo latim ou português, não sabia de cor o célebre poema de Bocage? “É fama que estava o corvo / Sobre uma árvore pousado / E que no sôfrego bico / Tinha um queijo atravessado.[?]

Esta fábula, como narrativa que é, tem, naturalmente, uma história (uma historíola), personagens, acção, diálogo e conclui com uma lição moral, expressa ou apenas sugerida.

AQUI E AGORA – Aplicação política.
Tratando-se de um género literário de ficção, tudo na história narrada tem um profundo e sempre actual sentido simbólico. Aproveitemos o estro do nosso grande Bocage que, tão magistralmente versificada, traduziu, vindo dos fundos clássicos de Esopo, certamente através da bela versificação francesa de La Fontaine, a célebre fábula O Corvo e a Raposa. Vamos aqui, todos juntos, caros deparantes de acaso ou adrede visitantes, proceder a uma breve análise de aplicação ao nosso caso político, aqui e agora, nesta campanha para as eleições presidenciais 2016, que estão à porta. Aqui e agora, antes que seja tarde!

Antes de mais, leiam, caros amigos, mais uma vez, a dita fábula e imaginem, no lugar do corvo, lá empoleirado no seu ramo, segurando bem apertado, no seu bico guloso, todo impante e babado, o seu gostoso queijo, não viesse por ali algum bicho esfomeado que, num acrobático salto, lho pilhasse. Podemos mesmo imaginar que esse Corvo, considerando-se seguro do seu acepipe, representará todos os ‘corvos’, ‘corvinhos’ e ‘corvões’ deste País que tivessem de dar um bocado do seu ‘farnel’ aos seus irmãos esfomeados e sem processo de conseguirem para si um bocadinho de queijo (ou do que fosse para matar a sua fome… ), ignorantes, também eles, do perigo e da insegura situação. E mais ainda: da sua altivez e da sua lisonjeada vaidade de cantores afamadamente imaginados…

Eis senão quando, todos (ou quase todos…) a cantar ‘corvicamente’ (aquilo devia ser um encanto!…)… caem os queijos, um a um , na quadrícula do RAPOSÃO que, num ápice, só se ouve dizer:

“Guapo! Guapo!
Olhem pra esta gente!
Já cá canta no papo!
Eu já sou PRESIDENTE!…”

António Ínsulo
Pombal, 12/01/2016     

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: